Friday, 30 November 2012

A great Advent!



I suppose that the countdown for Christmas is on!

Less than a month to go! And of course, to whet the appetite, last Saturday I went to see the "Nutcracker" by the  Russian Classical ballet.
The Nutcracker was always the ballet whose story and music inhabited my childhood imagination. Tchaikosvky created such a beautiful piece which is and will always be my Christmas soundtrack.

I have to admit that I always look forward to this holiday, for the cosiness that it inspires in me, for the beauty of every single decoration, the smells, the food and even the good friends who are working and studying abroad and are coming back home.



photo by vintageamethyst.blogspot.com

I do know that many people don’t like Christmas at all, mainly because they consider it to be an excuse for consumption and nothing else… Well, although we can all be marketing targets, we are also responsible for our choices and actions, leaving each of us to decide and chose the way they want to live and embrace the Christmas spirit.

For me Christmas is the beauty of the old tradition and of the family reunion, but it’s also time for reflection and meditation about myself, about the world, and how I can be a better and more useful person in the forthcoming year. 

photo in dicasdamadalena.blogspot.com

This future month of December will be dedicated to Christmas, hopefully with some useful recipes and tips for your holiday. For those who follow me from abroad, I will also give you a glimpse of what a Christmas in Portugal can be.

photo by baratocolectivo.br
photo by the kitchn.com

And considering that a blog is a space to share, I would like to hear your ideas and rituals for Christmas, or simply tell us what Christmas means to you.

Thank you and have a great Advent!



___________________________
A contagem decrescente para o Natal começou!
Encontramo-nos a menos de um mês e, para abrir o apetite, no Sábado passado fui ver o “Quebra-Nozes” pela Russian Classical ballet.
Este bailado sempre fez parte do meu imaginário infantil; o Tchaikosvky criou uma peça musical fabulosa que sempre constituiu, e irá constituir, a minha banda sonora de Natal!

Devo admitir que me encontro sempre ansiosa por esta quadra, seja pelo conforto que me inspira, pela beleza dos ornamentos, pelos cheiros ou pela comida, mas também por significar o regresso de muitos amigos queridos que se encontram a trabalhar e estudar fora de Portugal…

Bem sei que muitas pessoas não gostam, de todo, do Natal, especialmente por considerarem uma festividade dedicada ao consumo e a nada mais… Bem, apesar de todos podermos ser alvos do marketing natalício, também somos responsáveis pelas nossas escolhas e acções, e pela forma como procuramos e escolhemos viver o espírito da época.

Para mim o Natal é a beleza das tradições antigas e da reunião familiar e, ao mesmo tempo, um momento de reflexão e meditação em torno de mim mesma, do mundo e da forma como me posso tornar um instrumento melhor e mais válido no ano vindouro.

Assim, neste mês de Dezembro que se avinha, irei dedicar-me ao Natal com receitas e dicas que espero serem uteis.
Para os que me seguem no estrangeiro, espero dar-vos a conhecer um pouco das tradições natalícias em Portugal.

E atendendo ao facto de um blog ser um espaço de partilha, gostaria então de ouvir as vossas ideias e opiniões acerca do vosso Natal e do que esta quadra significa para vocês.

Obrigada e desejos de um excelente Advento!





Wednesday, 28 November 2012

Wednesdays for food: my green asparagus soup



I know that this is the second time I’m cooking with asparagus in a short period of time, however everybody has to love it… There’s something very delicate and sophisticated about this vegetable and its flavour, and therefore I’m always trying new recipes (or interpretations of famous recipes) with this green coloured beauty.
The recipe I’m suggesting today is very versatile. Either you can cook for a light and quick lunch, or for a more formal or special dinner. The flavour and the delicate velvety consistency will make the perfect first course for your guests.

For the asparagus soup you will need (serve for 4)
  • 15 to 20 green fresh asparagus stalks
  • 2 french leeks (white stalk)
  • 2 peeled potatoes
  • 1 chalotte
  • 2 cloves of garlic
  • Parmigiano Reggiano cheese
  • Nutmeg
  • Pepper
  • Salt
  • Olive oil


Steps:
Chop the onion, the garlic and the leek finely, and sauté in a big pan with olive oil. Stir well to prevent burning. Add the nutmeg and the pepper to taste and add 3 to 4 glasses of warm water to the pan, and then add the diced potatoes. Add salt to taste and let it boil.
Never forget always to taste your broth to see if it’s well seasoned.
Finally, add the asparagus (chop it into pieces and remove the hard parts) and let everything cook in the pan for about 10 minutes.
Once the vegetables are cooked, let it cool down for some minutes and then, with the help of a mixing cup or blender, reduce everything to a velvety cream.
Now, that’s when you add the grated Parmigiano Reggiano, that will melt in your soup and leave that wonderful strong accent which matches perfectly with the flavour of the asparagus.

Add the Parmigiano flakes to taste, and garnish it either with the heads of the asparagus, or the something else you may enjoy in your soup.(cream, croutons,etc)
In my case I garnished it with some more cheese and bit of Turkish sumac just for a bit of colour.



As I said this is a very versatile recipe which can be very useful for the approaching season of non-stop dinners with friends and family.

Slate dish for starters and cheese at CASA: soup bowl by Bordallo Pinheiro home wear (green cabbage collection)

Today I had my asparagus soup with some slices of Portuguese traditional corn bread with some prosciutto.  Hope you enjoy it. 

_________________________

Bem sei que esta é a segunda vez, num curto espaço de tempo, que apresento uma receita com espargos verdes, porém quem é que não gosta de espargos verdes?
Há algo muito delicado e sofisticado no sabor destes vegetais e, por isso, estou sempre a experimentar e a reinterpretar receitas com estas pequenas “belezas verdes”.

A receita que hoje sugiro é bastante versátil. Tanto pode constituir uma refeição rápida e leve, como fazer parte de um jantar mais formal ou especial. O sabor delicado e a consistência aveludada desta sopa transforma-a num primeiro prato perfeito para os nossos convidados.

Para a sopa de espargos verdes vai precisar (para 4)
  • 15 a 20 espargos frescos
  • 2 alhos franceses (talos brancos)
  • Duas batatas médias descascadas
  • 1 chalota
  • 2 dentes de alho
  • Queijo Parmesão
  • Noz-moscada
  • Pimenta
  • Sal
  • Azeite


Passos:
Cortar a cebola, o alho e o alho francês finamente e saltear, com um pouco de azeite, na panela. Mexer bem para que os vegetais não queimem. Junte a noz-moscada e a pimenta a gosto e, de seguida, 3 ou 4 copos de água quente a este salteado. Adicione as batatas cortadas em cubos e o sal. Deixe cozinhar.
Não se esqueça porém de experimentar a sopa durante todo este processo para que possa equilibrar o tempero paulatinamente.
Finalmente, junte os espargos (cortados em pedaços e remova as partes duras dos talos) e deixe cozinhar durante cerca de 10 minutos.

Uma vez cozinhados os vegetais, deixe o caldo arrefecer durante alguns minutos e, de seguida, reduza com a varinha mágica ou copo misturador, até que fique um creme aveludado.
Agora chegou o momento de adicionar o queijo Parmesão que irá derreter gentilmente na sopa, deixando aquele sabor intenso que combina tão bem com os espargos verdes.

Junte então as lascas de Parmesão a gosto e guarneça com as cabeças dos espargos ou algo que goste na sua sopa (natas, croutons, etc).
No meu caso, guarneci apenas com mais Parmesão e um pouco de sumagre turco para dar alguma cor.

Eis, assim, uma receita versátil que pode ser extremamente útil para a época de jantares “non-stop”, entre amigos e família, que se avizinha.

Hoje, para acompanhar a minha sopa de espargos optei por duas fatias de broa de milho tradicional com presunto. Espero que gostem!

Monday, 26 November 2012

A new promise by Jamie Oliver



Last week the new cookery book by the English chef, dear to us all, Jamie Oliver, was released.
After the courageous promises of  “30 minute meals”, now Jamie proposes something even more outrageous: a meal prepared and cooked in only 15 minutes!
This is exactly the title of his new book “15 minute meals”, which aims at presenting delicious, nutritious, colourful and super-fast dishes that anyone can prepare at home.
I haven’t got my copy yet, however I’ve already scrolled the pages, and I have to admit that all the recipes look absolutely delicious - they mix interesting ingredients, in varied techniques.


The book is divided according to the main ingredients. There are chapters for chicken, fish, vegetables, etc. One of the recipes which caught my eye was, for instance, a grilled salmon marinated in green tea… this is just the perfect example that you can cook a great meal, with interesting flavours with very little.
However, I have to underline that “15 minute meals”, as well as “30 minute meals” are only possible if you have a very well equipped kitchen. A food processor and an electric kettle are a must-have in order to succeed with these recipes in only fifteen minutes. Although, even if you don’t have these things, don’t feel discouraged about getting this book. Jamie Oliver’s recipes are all about healthiness and flavour. So even if you can’t cook them in fifteen minutes, you can always cook in twenty five, but a great meal will be guaranteed!

Thai Chicken laksa and mildly spiced noodle squash broth
Ricotta fritters with tomato sauce and courgette salad


The book

Besides, it’s a great idea for a Christmas present for yourself or for someone dear to you!

The tv programs will start on 24Kitchen on the 5th of December. Stay tuned!


________________________

Na semana passada foi lançado o novíssimo livro do nosso querido Jamie Oliver.
Depois da corajosa promessa dos “30 minute meals”, o Jamie propõe algo ainda mais ousado: uma refeição preparada em apenas quinze minutos! Esse é exactamente o título do seu novo livro - “15 minute meals” - que visa apresentar pratos deliciosos, nutritivos, cheios de cor e rápidos de confeccionar.

Apesar de ainda não ter a minha cópia, já folheei a obra e devo admitir que todas as receitas parecem absolutamente irresistíveis – misturam ingredientes muito interessantes, confeccionados com técnicas variadas.
Este livro encontra-se dividido por capítulos, de acordo com os principais ingredientes, como frango, peixe, vegetais, etc… Uma das receitas que chamou imediatamente a minha atenção foi um prato de salmão grelhado, previamente marinado em chá verde. Este é um exemplo perfeito de que podemos preparar uma refeição diferente e com sabores tão interessantes com muito pouco.

Contudo, devo sublinhar que a preparação de refeições em 15 ou 30 minutos é apenas possível caso tenha uma cozinha bem muito bem equipada. Um robot de cozinha e uma chaleira eléctrica são indispensáveis para que consiga confeccionar estes pratos dentro do tempo estimado.
No entanto, mesmo que não possua estes aparelhos, não se sinta desencorajado ao adquirir este livro. Todas as receitas do Jamie Oliver pretendem ser saudáveis e cheias de sabor e, desta forma, mesmo que não consiga cozinhar em quinze minutos, pode sempre fazê-lo em vinte e cinco minutos ou trinta, e uma óptima refeição é garantida!

Para além disso, esta é uma grande ideia para presente de Natal para si ou para alguém querido!

A não esquecer: os programas respectivos vão para o ar dia 5 de Dezembro no 24Kitchen!


Friday, 23 November 2012

Lisbon can “be” the perfect sunset…




This weekend I am going to be working hard, but I will have my redemption on Saturday evening.
Today I will simply share these inviting images of a sunset by the Tagus, so those who don´t know this wonderful city can have a glimpse of its beauty…

I hope you have a great weekend and enjoy the simple things in life.










                                                    video

_____________________________
Este fim-de-semana encontrar-me-ei a trabalhar arduamente, contudo irei ter o meu momento de redempção no Sábado à noite.
Assim, hoje quero simplesmente partilhar estas imagens convidativas de um pôr-do-sol sobre o Tejo, para todos os que não conhecem esta cidade possam ter uma apreender a sua beleza.

Espero que passem um óptimo fim-de-semana e aproveitem as coisas simples da vida.




Wednesday, 21 November 2012

"Wednesdays for food": quick, cheap & tasty – spaghetti al tonno with capers



Once in a while, one must come to terms with the fact that sometimes we don’t have time or the ingredients available to create the magnificent dish that we wish for. In situations like this it’s very easy just to cross our arms and decide to prepare that pre-cooked meal that has been sitting in the freezer for some weeks. I couldn’t disagree more!

You can always make something delicious and healthy with very little, and with those simple products and ingredients that we all have in our cupboard.

Therefore, on today’s “Wednesdays for food” I suggest, probably one of the most simple dishes in the world- one that is tasty, satisfactory, comforting, cheap and quick: Spaghetti al tonno e capperi, or in other words, spaghetti with tuna sauce and capers.
I like this dish because although it is made with very simple ingredients, there’s something about the capers which makes it so pungent and exquisite, almost exotic.


For this dish you will need:

  • Spaghetti
  • 1 can of tuna
  • 6 ripe tomatoes
  • 1 bunch of coriander
  • 1onion
  • 2 garlic cloves
  • Salt
  • Pepper
  • Sugar
  • Olive oil
  • Capers (always save a little jar of capers in your pantry, it’s very useful)


Steps:

As usual, chop the garlic and onions finely and sauté them in a frying pan with olive oil, till they are golden and fragrant.
In a mixing cup, blend the tomatoes and the coriander (with the stalks because they have loads of flavour and nutrients), and once it becomes liquid add the sauce into the garlic and onion preparation. Let it reduce for some minutes and season it with salt and sugar to keep it balanced and to cut the tomatoes' acidity, and with some pepper. (I used Cayenne pepper).



Add the flaked tuna and let it cook and incorporate all the flavours. If you have some Provence Herbs you can also add some.
Finally add the capers and for a finishing touch sprinkle the tuna sauce with some Parmigiano Reggiano (but just some sprinkles because we don´t want the flavour of the cheese to overpower it). However, If you don’t have Parmigiano it won´t be a problem, it will taste great anyway!

Cook the Spaghetti until it’s “al dente”, then mix the pasta with the sauce and it’s ready to serve. Add some capers for garnishing just before serving.



Quick, nourishing, easy and inexpensive…because sometimes we just need to keep it simple!

_____________________


Por vezes temos de aceitar que não temos o tempo, ou os ingredientes disponíveis, para preparar aquele prato magnífico que nos estava mesmo a apetecer. Nestas situações é tão mais fácil cruzarmos os braços e “atacarmos” aquela refeição congelada que temos guardada no congelador há semanas… não poderia estar mais em desacordo!


Mesmo perante esta situação, podemos sempre preparar uma refeição deliciosa e saudável com muito pouco, recorrendo aos ingredientes que praticamente todos temos no nosso despenseiro.



Assim, no “Wednesdays for food” de hoje sugiro um dos pratos mais simples do mundo, porém saboroso, satisfatório, reconfortante, acessível e rápido: Spaghetti al tonno e capperi, ou por outras palavras, esparguete com atum e alcaparras.

Honestamente, gosto bastante deste prato, pois apesar de ser feito com ingredientes extremamente simples e modestos, há algo de pujante, sofisticado e exótico até, no sabor das alcaparras.

Para este prato vamos precisar:
  • Esparguete
  • 1 lata de atum
  • 6 tomates maduros
  • 1 ramo de coentros
  • 1 cebola
  • 2 dentes de alho
  • Sal
  • Pimenta
  • Açúcar
  • Azeite
  • Alcaparras (tenham sempre um pequeno frasco de alcaparras na vossa despensa, é tão útil)


Passos:
Como sempre, comece por cortar o alho e a cebola finamente, salteando-os com um pouco de azeite, até se encontrarem dourados.

Numa misturadora (ou com a varinha mágica e um pouco de água) desfaça os tomates e os coentros (use também os talos, pois é onde se encontra grande parte do sabor e dos nutrientes). Junte este líquido ao refogado e deixe reduzir por uns minutos, aproveitando para temperar com sal e açúcar, para equilibrar a acidez do tomate. Adicione pimenta gosto (para este prato prefiro pimenta de caiena).

Junte o atum desfeito e deixe cozinhar durante uns minutos para incorporar todos os sabores. Se tiver ervas provençais “à mão” pode também adicionar no tempero.
Finalmente, junte as alcaparras e polvilhe o molho com um pouco de queijo Parmesão (mas não muito para que o sabor deste não abafe os restantes). Caso não tenha Parmesão não faz mal, o prato ficará óptimo na mesma!

Para terminar, cozinhe o esparguete até estar “al dente”, escorra, misture bem com o molho e guarneça com mais alcaparras.

Está pronto a servir!



Monday, 19 November 2012

That place in town: "La Boulangerie by Stef" – Paris one step closer




Photo by "La Boulangerie by Stef"

The “saudade” for Parisian croissants led Stéphanie Alves to create this incredible place called “La Boulangerie by Stef” upon returning to Lisbon.
Born in Paris, but of Portuguese descent,  it was the desire to combine the concept of the French boulangeries with Portuguese creativity, which made this “boulangère”  take a step forward.

Placed in a corner of Rua da Madalena, in the heart of old downtown Lisbon,  “La Boulangerie” beckons to those who pass by, reflecting the vibe and romanticism of those beautiful cafés of my beloved Paris.
More than a tea-room or a bakery, this place aims to be a real artistic workshop in which you can see every single creation taking shape through the glass kitchen window (laboratory-like), which allows the most curious “food voyeurs” to satisfy their wishes.


Photo by "La Boulangerie by Stef"

Photo by "La Boulangerie by Stef"
For me this is a very inspiring place…it is comforting, calm and so pleasant to the eyes and palate. The bread and the croissants are simply perfect, and when accompanied by a cup of your favourite tea (a very traditional Earl Grey in my case) the joy is complete! For the “sweet-tooth” such as me, I recommend the fantastic “pain au chocolat” or even a "chausson aux pommes", or maybe a…

My "pain au chocolat"

In this “Boulangerie” you can also opt for an indulgent brunch, a proper lunch, or you can just pay a visit to try your favourite bread with the diverse free organic jams (and Nutella, of course) that are available on every single table for tasting – this is such a charming and inviting idea, which makes you want to come back, always.
Whatever your choice is, I’m sure that you won’t be disappointed!

Tea for two

A plain baguette so full of flavour

Apart from the food, what I adore about this place is its particular aura, which somehow evokes and makes me think and dream about a not very distant Paris…

Some say that we can travel through food… and maybe we can....



"La Boulangerie by Stef"
http://www.laboulangeriebystef.com/

Follow "a private alchemy" on Facebook here

_________________________

Foram a saudades dos croissants parisienses que levaram Stéphanie Alves a criar este espaço imperdível - “La Boulangerie by Stef” - a quando da sua mudança para Lisboa.

Natural de Paris, mas de ascendência portuguesa, foi o desejo de combinar o conceito das padarias francesas com a criatividade portuguesa, que fez esta “boulangère” dar um passo em frente.



Situada na Rua da Madalena, no coração da antiga baixa lisboeta, esta “Boulangerie” chama por todos os que por ela passam, reflectindo a energia e romantismo dos belos cafés da minha, muito querida, Paris.

Mais do que um salão de chá, ou do que uma padaria, este espaço é como um verdadeiro atelier de artista, onde podemos ver cada criação tomar corpo através da cozinha de vidro (como que um laboratório), que permite aos mais curiosos “voyeuristas gastronómicos” satisfazerem os seus prazeres.

Para mim, este é um espaço bastante inspirador… confortável, calmo e tão agradável para o olhar e para o palato. O pão e os croissants são perfeitos, e quando acompanhados pelo nosso chá preferido (um tradicional Earl Grey no meu caso) a satisfação é completa!
Para os mais gulosos, como eu, recomendo um fantástico “pain au chocolat” ou mesmo um “Chausson aux pommes”, ou talvez ainda um…

Na “Boulangerie by Stef” podemos ainda optar um brunch indulgente, por um verdadeiro almoço, ou podemos simplesmente fazer uma visita para experimentar o nosso pão preferido com uma grande diversidade de compotas biológicas (e Nutella, claro) disponíveis, gratuitamente, em cada mesa – esta é uma ideia tão sedutora e convidativa que nos faz querer voltar sempre!
Seja qual for a vossa escolha, tenho a certeza que não irão ficar desapontados!

Para além de todas estas iguarias, o que adoro neste espaço é a sua aura particular que, de certa forma, evoca e faz-me pensar e sonhar com uma Paris não tão distante…

Algumas pessoas dizem que podemos “viajar” através da comida… talvez isso seja verdade.


 "La Boulangerie by Stef"

http://www.laboulangeriebystef.com/

Siga-nos o "A private alchemy" no Facebook aqui